jQuery
Brasil

Gerenciamento de viagens: tecnologia à favor do executivo moderno

abril 26, 2013

Não é novidade que o perfil dos profissionais mudou, seguindo as tendências do mercado. O executivo moderno, por exemplo, é dinâmico, ágil e não tem tempo a perder. Principalmente durante as viagens de negócios, quando necessariamente, tempo é dinheiro. Ele viaja cada vez mais, em busca de novas oportunidades para sua empresa. E com esse crescimento da movimentação no segmento de viagens de negócios, elas passam a representar até o terceiro maior gasto de uma corporação. Portanto, otimizar processos e reduzir custos é essencial.

Atento às novas tecnologias, o executivo moderno demanda uma nova tendência de gestão de viagens. E utilizando equipamentos de uso pessoal, aliados à tecnologia para gestão de viagens corporativas, que permitiram a migração das informações de viagem para o mundo digital, já consegue reduzir muito o tempo durante seus deslocamentos.

O modelo tradicional de planejamento dá lugar aos self booking tools, sistemas de auto-reserva de voos, hospedagens e outros serviços dos deslocamentos. Com eles, o executivo viajante pode, de qualquer local e a qualquer hora, via internet, reservar seus serviços de viagem e o travel manager passa a dispor do poder de gerenciar processos e acompanhar o passo a passo de cada serviço de sua agência, operando uma verdadeira auditoria online.

Com seus dispositivos móveis (notebooks, smartphones e tablets), o executivo tem a possibilidade de fazer as reservas, alterar e cancelar voos, hotéis e carros. Todo o processo passa a ser dinâmico e interativo: durante a viagem, o balcão do check in é substituído pelo aparelho celular do viajante, já que tudo é realizado online (limitado à infraestrutura disponível pelo hotel). O aparelho também passa a ser o sucessor do voucher de papel – agora eletrônico – e da chave do apartamento. Além disso, é possível ter informações sobre o itinerário completo, que pode ser alterado para evitar perda de tempo em congestionamentos, por exemplo.

Depois da viagem, notas fiscais e relatórios são substituídos por um programa de expense report mobile e é possível realizar a consolidação automática de reembolsos, alterações e cancelamentos com cartões de crédito. O pagamento, que antes era faturado, passa a ser feito com cartão.

Esta nova tendência permite que o executivo moderno que viaja tenha autonomia para realizar os processos e otimize seu tempo, não ficando refém de filas e imprevistos que possam comprometer a viagem. É importante destacar que isso só é permitido de acordo com as práticas e políticas de viagem da empresa na qual trabalha. Conecte-se e boa viagem!

*Rubens Schwartzmann é Diretor geral da Costa Brava, uma das maiores TMCs (Travel Management Company) do Brasil, Vice-presidente da Abracorp – Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas e Vice-presidente do Campinas Convention and Visitors Bureau.

Compartir noticia por email:
Fuente: http://www.revistahoteis.com.br

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews