jQuery
Brasil

Amazonas prevê R$ 200 milhões em segurança para a Copa do Mundo

Mayo 13, 2013

A Copa do Mundo já é ano que vem e, além das obras de construção da Arena da Amazônia e da ampliação do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, uma ação de segurança especial está sendo montada para prevenir possíveis ataques terroristas durante o evento esportivo. A estimativa dos órgãos de segurança pública do estado é que sejam investidos no setor R$ 200 milhões.

O coordenador da Unidade Gestora da Copa do estado (UGP-Copa), Miguel Capobiango, informou à reportagem que a prevenção está sendo feita desde 2011, com a orientação de profissionais do mundo todo. Segundo ele, foram montados 15 núcleos temáticos de segurança, que vão desde a área de comunicação até defesa de fronteiras, para evitar e saber agir em atentados terroristas. “É um trabalho das forças federais, estaduais e municipais trabalhando em integração”. Todos esses núcleos estão sendo coordenados pela Comissão Estadual de Segurança para Grandes Eventos (Coege).

O vice-presidente da Coege e também chefe do estado maior da Polícia Militar, George Chaves, informou ao G1 que, durante a Copa, a Polícia Federal ficará responsável pelo departamento de inteligência e defesa das fronteiras, portos, aeroportos. Já a Polícia Civil deve coordenar todas as atividades judiciárias, como investigações e registro de ocorrências, além do grupo Fera, que trabalhará em ações rápidas de interferência em situações de anormalidade. A Polícia Militar vai atuar em todos os 15 núcleos de segurança, e terá duas companhias especializadas em combate a terrorismo: a de Manejo de Artefatos Explosivos (Marte) e a de Operações Especiais.

O comandante da Polícia Militar, coronel Almir David, disse que o grupamento Marte conta com 20 policiais habilitados para qualquer tipo de situação envolvendo explosivos. “Toda a equipe recebeu formação no Brasil e em outros países, como Colômbia, Argentina e Israel, e são especializados em casos antibombas, seja em caso de ameaça ou situação real. Além disso, vários trajes e equipamentos de neutralização estão sendo comprados para auxiliar”, informou.

Já o grupamento de Operações Especiais conta com 30 policiais militares capacitados para qualquer tipo de situação com reféns, alterações em presídios e tomada de estabelecimentos ou veículos. Além das Companhias especiais, a PM terá o apoio de 12 cães de faro, sendo oito treinados para encontrar entorpecentes, dois para farejar explosivos e dois para encontrar corpos. Além desses animais, mais 20 foram solicitados.

Segundo o comandante, caso alguma ameaça terrorista aconteça, será colocado em prática um plano de contingência em pontos sensíveis que está sendo feito em conjunto com as forças armadas. “Seja a refinaria de petróleo, os locais de distribuição de água e de energia, todos estão serão monitorados. Os pontos turísticos críticos, como Teatro Amazonas e Estádio, também”, afirmou. Para checar a eficiência dos núcleos de segurança, várias operações simuladas já foram feitas em locais como, aeroporto, sambódromo e Festival Folclórico de Parintins.

Investimentos

Os investimentos para o planejamento estão confirmados, de acordo com a assessoria da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Segundo o órgão, a Secretaria Extraordinária para Grandes Eventos (Sege) informou, no dia 19 de abril, que o Amazonas receberá cerca de R$ 200 milhões só para a área de segurança. A verba será investida em treinamento, equipamentos e capacitação para funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Policia Militar e Civil e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas.

Antes disso, por parte do governo do estado, já vinham sendo feitos investimentos, como os R$ 80 milhões investidos na reforma do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops). O local funcionará como Centro de Comando e Controle das Operações para a Copa do Mundo. Com essa mudança, todas as ações de segurança de todas as forças serão fiscalizadas e coordenadas no local, e todo monitoramento terá integração direta com Brasília.

Compartir noticia por email:
Fuente: http://g1.globo.com

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews