jQuery
Brasil

Infraero testa esquema de segurança para seleções de futebol em Salvador

mayo 15, 2013

A Infraero realizou um simulado nesta terça-feira (14) para testar a estrutura de segurança do aeroporto internacional Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, para embarque e desembarque das delegações brasileira e italiana, que se enfrentam no dia 22 de junho, na Arena Fonte Nova, pela Copa das Confederações.

A rotina do aeroporto não foi alterada para a simulação. Quem esteve no aeroporto sequer percebeu que era feito um simulado de receptivo, que contou com cerca de 200 pessoas de órgãos como Polícia Federal, Força Estadual de Segurança, Forças Armadas, Receita Federal, Anvisa, Vigiagro, Anac, Base Aérea, Polícia Rodoviária, Secopa, Transalvador, Ecopa, COL/Fifa, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Técnica, Polícia Civil e Polícia Militar.

Segundo Antônio Erivaldo Sales, assessor da presidência da Coordenação dos Eventos da Copa da Infraero, o objetivo da ação é que durante a Copa das Confederações não haja nenhum impacto para os usuários do aeroporto quando as delegações estiverem em embarque ou desembarque. “Esse planejamento prevê uma força-tarefa que vai coordenar a missão para não haver impacto local, para não alterar a rotina de quem usa o aeroporto”, disse.

Sales ressalta que outros aeroportos de cidades-sede do mundial de futebol também já foram testados. Dentre eles, o Confins, em Belo Horizonte (MG), que recebeu as seleções brasileira e chilena no amistoso do dia 24 de abril.

Em Salvador, a operação foi coordenada pelo superintendente do aeroporto, Manoel Henrique Cardoso Bandeira, e pelo presidente da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para Grandes Eventos, o delegado Federal José Orlando de Azevedo Júnior. O superintendente regional centro-leste da Infraero, José Cassiano Ferreira Filho, além de representantes dos demais órgão que participaram da ação, estiveram presentes.

O simulado

Durante o simulado de receptivo realizado no aeroporto da capital baiana foi usada aeronave cedida pela Força Aérea Brasileira (FAB), que pousou e decolou com voluntários no lugar dos integrantes das delegações. Um ônibus aguardava no pátio do aeroporto para levar a suposta delegação direto ao hotel onde ficará hospedada.

De acordo com a Infrero, o ônibus fez dois trajetos: do aeropoto ao Gran Hotel Stella Maris, onde ficará a seleção brasileira na competição; e do aeroporto ao Hotel Matiz, no bairro do Costa Azul, onde se hospedará a equipe italiana.

“A gente simulou o embarque e desembarque de Itália e Brasil e deslocamento para hotéis. Foi uma simulação conjunta com o objetivo de alcançar a excelência na segurança, por exemplo, nas ocasiões. O resultado [do simulado] foi positivo, mostrou a sintonia das forças de segurança. Ressalto que o aeroporto e a Arena Fonte Nova são dois dos locais que merecem mais atenção, por conta da importância estratégica e visibilidade que gaharão na Copa das Confederações”, afirmou o presidente da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para Grandes Eventos, José Orlando de Azevedo Júnior.

Visibilidade

O público não terá acesso às delegações, já que elas vão sair por pontos estratégicos do aeroporto, sem passar pelos portões convencionais de embarque e desembarque. Aos fãs, restará apenas a tentativa de ver de longe os jogadores que vão chegar na capital para o evento em junho. Talvez, do mirante do aeroporto, dependendo da posição da aeronave do ônibus que fará o translado dos atletas, os fãs possam acenar de longe para os ídolos do futebol que passarão por Salvador.

O superintendente regional centro-leste da Infraero, José Cassiano Ferreira Filho, destacou que, durante a Copa das Conferações, o efetivo que trabalha nas áreas de fluxo do aeroporto será ampliado para garantir atendimento aos visitantes. Segundo Filho, o aeroporto receberá cerca de 20% a mais de passageiros no período dos jogos. “Teremos um efetivo bastante considerável para orientar passageiros dentro e fora do aeroporto. Teremos grupos que atuarão nos pátios, para apoiar nas instalações, pontos de ônibus, toalete, check-in. Funcionários que falam pelo menos duas línguas. É uma forma de mostrar nosso compromisso com o evento. Tudo vai acontecer como foi hoje [no simulado]”, disse José Cassiano Filho.

A Infraero informou qu,e na tarde desta terça-feira, ainda será realizado outro simulado no aeroporto Luís Eduardo Magalhães. Desta vez, serão testadas estruturas e estratégias para receber convidados vips, como representantes da presidência da Fifa e outras autoridades que acompanhão o mundial na capital baiana.

Segundo a Infraero, o simulado é baseado na Matriz de Eventos e Atividades, feita pelos órgãos que participaram da ação, e é realizada para atender solicitação da Secretaria de Aviação Civil (SAC), vinculada à Casa Civil da Presidência da República.

Compartir noticia por email:
Fuente: http://g1.globo.com

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews