jQuery
Brasil

Aeroporto de Viracopos recebe sistema de esteiras de bagagem “anti-extravio”

julio 10, 2013

Um sistema para o transporte de malas em aeroportos com margem zero de erro. Sonho de consumo de todas as companhias aéreas — que, a partir do mês que vem terão que cumprir uma nova resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que determina uma multa de R$ 300 ao cliente que tiver sua mala extraviada, penalidade a ser paga pelas aéreas —, ele deve se tornar realidade nos próximos meses no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

A solução, batizada pela sigla LS-4000, foi fornecida pela empresa de sistemas intralogísticos Beumer. Trata-se de sistema de automação de bagagens, conhecido entre especialistas como sorter, com capacidade de processar 4,2 mil pacotes por hora que, ao longo dos próximos dez meses, será implementado no aeroporto de Campinas.

As primeiras peças que vão compor a artéria do segundo maior aeroporto de cargas do país começam a desembarcar em Santos, mas o projeto foi elaborado há mais de um ano.

“Desde 2011 a gente vem acompanhando os processos de modernização de Viracopos. O contrato foi firmado no início do ano passado, mas tivemos que aguardar a concessão do aeroporto e as obras de ampliação do terminal”, acrescenta José Arsênio, diretor-geral da Beumer no Brasil.

Como funciona
Com capacidade para atender uma demanda de 14,5 milhões de passageiros por ano — em 2012, o aeroporto de Viracopos recebeu 8,8 milhões de passageiros —, o equipamento produzido na Alemanha e na Dinamarca dispensa a interferência humana para o encaminhamento da bagagem.

Em outras palavras: a central faz a programação e a bagagem despachada no check-in vai chegar ao ponto mais próximo do finger (estacionamento da aeronave com a ponte de embarque e desembarque) indicado pelo sistema.

A empresa garante que a automatização dos processos vai reduzir drasticamente as chances de extravio de pacotes, uma das principais preocupações dos operadores do setor.

“A possibilidade de erro é quase zero. Se ele ocorrer, o próprio sistema é capaz de detectar o engano e corrigir durante o processo de rastreamento da bagagem”, diz o homem-forte da companhia, que tem como principais concorrentes no setor de automação empresas como Vanderlande, Siemens e Dematic.

Como parte do novo sistema, ainda serão instaladas 72 estações de check-in, 430 transportadores de correia e sete carrosséis de restituição (esteira utilizada na área de desembarque), sendo especificamente projetado para aviões de grande porte como o A380.

O desafio é concluir a instalação dos equipamentos e adequar o software de gerenciamento dos maquinários antes da Copa do Mundo de 2014, quando o Consórcio Construtor Viracopos, formado pelas empresas Constran e Triunfo, espera ter concluído a primeira das cinco fases de expansão do aeroporto de Campinas.

Neste primeiro ciclo será investido R$ 1,4 bilhão entre ampliação do terminal, estacionamento e aquisição de equipamentos logísticos. O valor do contrato da Beumer, segundo o Consórcio Construtor, não poderia ser revelado.

Este é o maior projeto nacional da companhia, que atua há vinte anos no país. De acordo com o português que gerencia a empresa de sistemas intralogísticos, José Arsênio, a demanda por esses serviços no país está aquecida como nunca com as novas licitações do setor.

Compartir noticia por email:
Fuente: http://economia.ig.com.br/

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews