jQuery
Brasil

Aeroportos terão aumento de efetivo de 58% para JMJ Rio2013

julio 16, 2013

Quatro aeroportos brasileiros terão aumento médio de 58% no número de funcionários para atender à demanda adicional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013). A previsão de circulação nos aeroportos é de cerca de 700 mil pessoas em dez dias.

O plano de aviação está em vigor a partir desta segunda-feira, 15, a 4 de agosto e inclui a preparação de 17 aeroportos alternativos, a serem acionados em caso de emergência, além do mapeamento de 1.153 vagas adicionais para estacionamento de aeronaves em 30 aeroportos do país inteiro.

A previsão das companhias aéreas é que a JMJ Rio2013 motive um aumento significativo no número de passageiros nos aeroportos do Rio de Janeiro. Segundo dados das empresas aéreas encaminhados à Secretaria de Aviação Civil (SAC), a oferta de assentos para Galeão e Santos Dumont no período da jornada é de 70 mil por dia – uma expectativa de aumento de 60% em relação à movimentação média dos aeroportos no mês de junho.

Horários de voo

Para evitar filas e atrasos, o governo elaborou um plano de operação que inclui redistribuição de horários de voo, de forma a minimizar picos de chegadas e saídas, e reforço de contingente, inclusive nos dois aeroportos de São Paulo, cidade que recebe o maior número de voos internacionais com destino ao Brasil. Nos aeroportos do Galeão (Rio) e de Guarulhos (São Paulo), as equipes de alfândega e da Polícia Federal receberão reforços que vão de 16% a 193%.

Empresas aéreas e administradores de aeroportos também se comprometeram com a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) a manter seus balcões de check-in com o número máximo de funcionários. Para fiscalizar o atendimento ao cliente, a ANAC aumentou seu efetivo em 133% no Galeão e em 300% em Congonhas. Os aeroportos de Guarulhos e Santos Dumont também tiveram seus efetivos acrescidos em 114% e 50%, respectivamente.

Como na Copa das Confederações, também será mantido o funcionamento do Centro de Comando e Controle Nacional, que acompanhará de perto todas as operações aeroportuárias.

Grande eventos

A JMJ será o último teste de fogo dos aeroportos do Brasil no planejamento feito pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero) para os grandes eventos. O plano começou a ser colocado em prática em 2012, durante a conferência Rio +20, para receber chefes de Estado. Em seguida, passou pela Copa das Confederações, onde testou a capacidade de coordenação de uma extensa rede de aeroportos, que precisaram funcionar – e funcionaram – como um único grande sistema. Com a visita do Papa, será testada também a capacidade de processamento rápido de passageiros num evento de massa.

“A diferença deste evento para a Rio +20 é que lá a preocupação dizia respeito principalmente à velocidade da imigração”, afirma Rafael Faria, coordenador geral de investimentos da Diretoria de Gestão Aeroportuária da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC). “Agora, teremos muita demanda nos próprios terminais, do check-in à limpeza dos banheiros”, continua. Daí os acordos entre a Anac e as empresas aéreas para “tripular” (aumentar o efetivo) nos balcões de check-in, como ocorreu na Copa das Confederações, e com os administradores e concessionários de serviços nos aeroportos para ampliar o serviço de limpeza e o número de atendentes em restaurantes e cafés.

Compartir noticia por email:
Fuente: http://www.radioriovermelho.com.br/

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews