jQuery
Brasil

Governo do estado inicia processo de Concessao de cinco Aeroportos do DAESP

State government starts process of five DAESP Airports Concession

julio 29, 2013

O Governo do Estado inicia o processo de concessão de cinco aeroportos, por meio do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp). Os aeródromos que passarão à iniciativa privada são Campos dos Amarais (Campinas), Comandante Rolim Adolfo Amaro (Jundiaí), Artur Siqueira (Bragança Paulista), Gastão Madeira (Ubatuba) e Antônio Ribeiro Nogueira Jr. (Itanhaém).

A concessão administrativa destes aeroportos foi autorizada pelo Programa Estadual de Desestatização (PED), que visa à privatização de empresas estatais. O projeto foi realizado pelo Departamento Aeroviário do estado e encaminhado à Secretaria de Aviação Civil para anuência do órgão.

O Daesp prevê que as audiências públicas e licitação para a concessão administrativa dos cinco aeroportos devem ocorrer no segundo semestre de 2013. A concessão terá prazo de validade de 30 anos. A concessionária que ficará responsável pela administração destes aeroportos responderá por sua manutenção e operação perante os órgãos da Aeronáutica.

Para Ricardo Volpi, Superintendente do Daesp, órgão que administra 27 aeródromos no Estado, “A concessão trará mais investimentos para estes aeroportos de uma forma mais dinâmica e irá melhorar, ainda mais, a infraestrutura de cada um”.

Sobre os aeroportos

O aeroporto Estadual Campo do Amarais (Campinas) opera com aviação geral (executiva e táxi aéreo). Em 2012, recebeu 28.194 usuários e registrou 33.501 pousos e decolagens. De janeiro a junho de 2013, recebeu 18.403 passageiros e 20.198 pousos/decolagens. Possui pista de 1.650m, terminal de passageiros com 230m² e estacionamento com capacidade para 50 veículos. Está localizado a oito quilômetros do centro da cidade.

O aeroporto Estadual Artur Siqueira (Bragança Paulista) possui pista de 1.200m, terminal de passageiros com 225 m², estacionamento para 76 veículos e está localizado a três quilômetros do centro da cidade. O aeroporto já está apto para operar voos noturnos, dependendo apenas da homologação do DECEA e ANAC. Em 2012, movimentou 43.856 usuários e 42.936 pousos e decolagens. De janeiro a junho de 2013, passaram pelo local 19.801 usuários e 19.732 pousos e decolagens.

O aeroporto Estadual Comandante Rolim Adolfo Amaro (Jundiaí) registrou entre 2011 e 2012 um crescimento de 23% na movimentação de aeronaves. O aeródromo possui 1.400m, terminal de passageiros com 494 m², estacionamento para 50 veículos. Está localizado a sete quilômetros do centro da cidade. Em 2012, recebeu 21.031 passageiros e 99.284 pousos e decolagens. Já em 2013, recebeu 9.016 usuários e 47.720 pousos e decolagens.

O aeroporto Estadual Antônio Ribeiro Nogueira Jr. (Itanhaém) possui pista de 1.350m, terminal de passageiros com 500 m², estacionamento para 24 veículos e está localizado a três quilômetros do centro da cidade e opera voos noturnos. Em 2012, recebeu 16.677 passageiros e 23.620 pousos e decolagens. Nos seis primeiros meses de 2013, movimentou 6.327 usuários e 11.960 pousos e decolagens.

O aeroporto Estadual Gastão Madeira (Ubatuba) recebeu, de janeiro a dezembro de 2012, 7.356 passageiros e 1.142 pousos e decolagens. Em 2013 recebeu 3.618 passageiros e 2.527 pousos e decolagens. A pista do aeródromo possui 940m, terminal de passageiros com 70 m² e estacionamento para 15 veículos. Em 2012, o aeródromo recebeu 7.356 passageiros e 6.142 pousos/decolagens. Em 2013, foram registrados 3.763 passageiros e 2.751 pousos/decolagens.

Investimentos do Estado

O movimento de passageiros cresceu 12% nos 27 aeroportos administrados pelo Daesp, entre janeiro e novembro de 2012. Passaram pelos terminais regionais 2.832.774passageiros, frente 516.593 no mesmo período de 2011. O aumento é reflexo dos investimentos feitos pelo Estado em modernização e infraestrutura. Em 2011, foram destinados R$ 60 milhões em melhorias e em 2012 os recursos somaram R$ 78 milhões. O pacote de obras contemplou projetos para reforma e ampliações de cinco terminais de passageiros, ampliações de pistas, pátios e estacionamentos de veículos. Na área de segurança, o governo adquiriu oito caminhões de combate a incêndio, implantação de circuito de TV, entre outros.

Dos 27 aeroportos do Daesp, seis operam com aviação regular (comercial): Ribeirão Preto, S. José do Rio Preto, Araçatuba, Marília, Bauru/Arealva e Presidente Prudente. Os outros 21 aeroportos recebem a aviação geral (executiva, táxi aéreo).

Compartir noticia por email:
Fuente: http://www.segs.com.br

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews