jQuery
Brasil

TAM transporta -2% de passageiros em Agosto mas mantém subida da ocupação dos voos

septiembre 10, 2013

A TAM teve em Agosto um decréscimo do número de passageiros embarcados em 2% ou cerca de 57 mil em voos domésticos no Brasil, segmento em que é líder de mercado, mas ainda assim, via redução da capacidade, subiu a ocupação dos aviões em 4,3 pontos.
Uma informação divulgada hoje pela holding LATAM indica que para uma redução da capacidade em ASK (lugares x quilómetros percorridos) em 7,1%, a TAM teve uma queda do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros percorridos, unidade mais utilizada na aviação) em 1,7%, com 2,781 milhões de embarques, do que resultou uma subida da taxa de ocupação de 74,4%, em Agosto de 2012, para 78,7%, este ano.

Apesar da evolução em baixa dos voos da TAM no Brasil, o grupo LATAM, que inclui também a chilena LAN, teve em Agosto um crescimento do tráfego em 1,6%, com um aumento em 2,1% do número de passageiros embarcados em 2,1%, para 5,648 milhões, pelos crescimentos nas rotas domésticas em países de língua espanhola (Chile, Argentina, Peru, Equador e Colômbia), em 9% em RPK e em 9,2% em número de passageiros, para 1,735 milhões, e nas rotas internacionais operadas pela TAM e pela LAN, em 1,8% em RPK e em 2,2% em passageiros, para 1,132 milhões.

A taxa de ocupação média de Agosto do conjunto das operações da TAM e da LAN foi de 80,9%, em alta de 1,6 pontos, principalmente pela subida nos voos da TAM (+4,3 pontos) e com o contributo do aumento dos internacionais, em 0,9 pontos, para 83,6%, enquanto nos domésticos em países de língua espanhola teve um decréscimo de 2,9 pontos, para 77%.

Com estes resultados em Agosto, a ocupação média este ano dos voos das companhias da LATAM está em 80%, 1,6 pontos acima dos primeiros oito meses de 2012, impulsionada exclusivamente pela subida de 8,1 pontos nos voos domésticos da TAM, para 79%, que reduziu a capacidade em 9,5% e tem ainda assim um crescimento do tráfego em 0,9%, com +1% em número de passageiros, para 21,995 milhões.

As operações que mais crescem nestes oito meses são os voos domésticos no Chile, sede da holding, Argentina, Peru, Equador e Colômbia, com +11,4% em RPK e +11,5% em número de passageiros, para 12,984 milhões, mas sem preencher o aumento de capacidade, que está em 13,1%, o que se traduz num decréscimo da taxa de ocupação média em 1,2 pontos, para 77,9%.
Igualmente com menor ocupação que…

Compartir noticia por email:
Fuente: http://www.presstur.com/site/news.asp?news=43924

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews