jQuery
Noticias Destacadas

Governo pretende reduzir participação da Infraero em concessões

Government intends to reduce the share of Infraero in concessions

marzo 26, 2015

Diante do ajuste fiscal para melhorar as contas do país, o governo pretende reduzir a participação da Infraero nos próximos contratos de concessão de aeroportos previstos para o primeiro semestre do ano que vem.

De acordo com o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, no âmbito da reformulação da Infraero, que deve ser anunciada na semana que vem, será definido percentual menor do que os 49% estabelecidos nos dois primeiros lotes de concessão de terminais aéreos.

A medida, segundo o ministro, já valerá para a concessão dos terminais de Porto Alegre, Salvador e Florianópolis. %u201C[A mudança estará em vigor] nas outras concessões sim, porque é menos dinheiro que, em um momento de ajuste fiscal, o governo tem de despender.

Ainda não [está definido o percentual] porque devemos fixar com a presidenta [Dilma Rousseff], disse Padilha. O presidente da Infraero, Antonio Gustavo do Vale, disse à Agência Brasil que a mudança não preocupa a empresa. Na realidade, quanto menos participação, menor a necessidade, a obrigação do investimento. Então, a equação para a Infraero não faz diferença.

Mas é uma decisão de governo, disse Vale

Não só [diminui] o aporte agora, como os resultados futuros. No primeiro momento [de ajuste fiscal], vai permitir que o setor privado assuma a maior necessidade de investimento. O fato é esse. A Infraero não participa dessa decisão. Essa é uma decisão política, acrescentou o presidente.

De acordo com o ministro da Secretaria de Aviação Civil, com o início do processo de concessões, surgiu a necessidade de reformular a Infraero para que a empresa tenha condições de sobreviver com sua própria atividade. Entre as mudanças a serem anunciadas nos próximos dias está criação de subsidiárias dentro da Infraero. A Secretaria de Aviação Civil e o Ministério do Planejamento já têm posição consolidada para que a Infraero crie subsidiarias.

Ela será a acionista controladora de três subsidiárias: a Infraero Serviços, [Infraero] Participações e [Infraero] Navegação Aérea, explicou Padilha. [A Infraero] vai usar o quadro excepcional de recursos humanos que tem, o conhecimento acumulado em 43 anos, colocando-se à disposição do mercado, interna e internacionalmente, acrescentou o ministro. Para isso, o governo decidiu que não irá repassar três grandes terminais à iniciativa privadas: Congonhas, Santos Dumont e Manaus…

Compartir noticia por email:
Fuente: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2015/03/24/internas_economia,476788/governo-pretende-reduzir-participacao-da-infraero-em-concessoes.shtml

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews