jQuery
Brasil

Abear e os pleitos para ser “motor da aviação nacional”

octubre 6, 2017

A presença da Abear no seminário “Desafios da Aviação”, promovido pela CNC, direcionou o debate na figura de seu presidente, Eduardo Sanovicz. Em sua fala inicial, o dirigente apresentou números da indústria para reforçar o impacto econômico que ela tem e pediu para que o setor não seja um empecilho, “temos que ser um motor para o setor aéreo”.

Acompanhado da citação aos 110 milhões de passageiros domésticos e internacionais em 2016, das 2,7 mil decolagens diárias e dos 70 destinos conectados diretamente ao Brasil, Sanovicz mostrou a queda no valor real das passagens (hoje com média em R$ 323,62) e a importância do setor – responsável por 3,1% do PIB nacional (efeito direto, indireto, induzido e efeito-renda).

Reflexo positivo, mas que poderia ser ainda melhor com uma aviação nacional que brigasse em pé de igualdade com as rotas internacionais. “O Brasil é o único país do planeta que cobra tributo regional sobre o querosene da aviação. Os voos internacionais são isentos, por conta dos acordos internacionais que nós temos”, comenta. “Este é um custo que recai sobre o sistema, portanto sobre os passageiros no final, que compromete a competitividade da aviação e impede que a trajetória de queda de preços que a gente viu nos últimos 15 anos siga”…

Compartir noticia por email:
Fuente: http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/aviacao/2017/10/abear-e-os-pleitos-para-ser-motor-da-aviacao-nacional_150222.html?lista

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews