jQuery
Brasil

Brasil tem oferta de 115 milhões de assentos domésticos em 2017; veja estudo

noviembre 9, 2017

 

Um estudo divulgado pelo portal Anna.Aero, em parceria com a OAG Schedules Analyser, revelou que exatos 230,4 milhões de assentos foram disponibilizados pela indústria de aviação comercial da América do Sul em 2017. No Brasil, o maior mercado do continente, este número chega a 115,59 milhões de assentos domésticos para este ano. Ambos os números são considerados imponentes, embora a capacidade verificada para o mercado brasileiro tenha sofrido uma leve queda de 0,3% em 2017, se comparado a 2016.

O estudo mostrou ainda um aumento de 1,5% no número de assentos ofertados na América do Sul, exatos 3,34 milhões a mais de lugares disponíveis nas aeronaves que operam em todo o continente. Ainda de acordo com o portal Anna.Aero, novas companhias iniciaram seus serviços este ano, incluindo a JetSMART, a 1ª ultra low-cost da América do Sul, o que fez o mercado doméstico da região ocidental ter uma capacidade adicional de 16%.

No gráfico abaixo é possível conferir o ranking do número de assentos que foram disponibilizados nos mercados domésticos e nas rotas internacionais entre os países da América do Sul. É possível verificar, por exemplo, que o número de assentos disponibilizados no mercado doméstico brasileiro é o maior do ranking, embora tenha havido uma queda de 0,3%. Na segunda colocação, vem o mercado doméstico colômbiano com exatos 30,81 milhões de assentos, enquanto o mercado argentino fecha o TOP 3 com 16,5 milhões de assentos ofertado em 2017.

Ranking dos 12 maiores mercados domésticos e internacionais em toda a América do Sul (OAG)

Outros dois pontos são extremamente interessantes de se notar: o primeiro deles é o fato de que, embora a Argentina tenha investido fortemente no desenvolvimento aeroportuário e turístico, será difícil acompanhar a oferta do mercado colombiano. O número de assentos na Colômbia (30,81 milhões) é quase o dobro do que temos hoje na Argentina (16,52 milhões), embora o crescimento do mercado doméstico dos hermanos tenha sido de 12,3%, bem acima dos 0,6% registrados no mercado colombiano. O outro ponto é extremamente negativo e mostra uma queda de 36% da oferta de assentos na Venezuela e decréscimo de 13,1% na oferta doméstica por todo o Equador.

MAIS DE 5 MILHÕES DE ASSENTOS ENTRE BRASIL E ARGENTINA

O fluxo de passageiros entre Brasil e Argentina é o maior da América do Sul. Nenhuma outra rota tem tantos assentos por ano como esta ligação direta entre brasileiros e os hermanos. São exatos 5,12 milhões de assentos ofertados durante os 12 meses de 2017, um crescimento considerável de 3,9% entre todas as companhias que são responsáveis por estas operações. Isto mostra um interesse cada vez maior do argentino conhecer o Brasil e vice-versa, visto que a oferta de assentos só aumenta quando a demanda está lá para acompanhar.

APESAR DA CRISE, MERCADO BRASILEIRO É FORTE DEMAIS PARA DEIXAR A LIDERANÇA

O mercado doméstico brasileiro é, de longe, o maior da América do Sul. Apesar de todos os imbróglios que o país passou nos últimos anos, tanto na política, quanto no setor macroeconômico, ainda representamos cerca de 50% de todos os assentos ofertados no continente. Embora esta liderança esteja garantida (e com folga), é preocupante ver este share diminuir com o passar dos anos. Em 2011, por exemplo, o Brasil respondia por 61% do mercado, o que mostra uma queda de 11% nos últimos seis anos.

Compartir noticia por email:
Fuente:

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews