ALN NEWS
Ahora leyendo:
Os investimentos das empresas brasileiras em Portugal: Embraer
Toda la noticia 3 minutes read

Os investimentos das empresas brasileiras em Portugal: Embraer

A actividade empreendedora, as descobertas de novas tecnologias, as invenções, bem como a investigação e o desenvolvimento, estão intimamente ligadas à capacidade de cooperação.

Stephan Hymer, através da sua tese de doutoramento, a qual se baseou também em estudos anteriores, foi o ponto de viragem no estudo do investimento directo estrangeiro, ao analisar a influência das imperfeições de mercado no investimento da empresa multinacional.

Para fazer o meu livro «A Globalização e os Investimentos das Empresas Brasileiras em Portugal», Editora Princípia, também originado pela minha tese de doutoramento, o qual representou outro ponto de viragem nas relações econômicas luso-brasileiras, em particular dos investimentos das empresas brasileiras em Portugal, por não ter havido ainda um estudo sistemático e profundo sobre o tema, pesquisei os autores que abordaram o tema anteriormente, bem como todo um arcabouço teórico de pesquisadores no mundo inteiro, e o apoio de instituições do mais alto nível. E assim é em tudo: seja qual for o trabalho e a tarefa que se faça, fazemos parte de um todo, cujo objectivo maior é a melhoria da qualidade de vida.

Mas talvez quem explicite de forma mais clara esta busca por novas idéias seja o gênio da aviação, para muitos o inventor do avião, o brasileiro Alberto Santos Dumont. A história até Alberto Santos Dumont passa por visionários (como Leonardo da Vinci), inventores que puseram balões no ar (como o padre Bartolomeu de Gusmão) e outros homens audaciosos que conseguiram planar em aeroplanos (como os irmãos americanos Wright).

A cooperação, seja com outras instituições, como as câmaras de comércio e as embaixadas, seja entre as empresas, foi realizada por quase dois terços das multinacionais brasileiras para investirem e permanecerem no mercado português.

No caso específico da Embraer S/A, a importância da cooperação é notória, pelo sector envolvido, o aeronáutico, e está a trazer benefícios tando para a empresa, como para o Brasil e Portugal. A Embraer S/A, para além da participação na OGMA, a partir de 2005, anunciou a implantação de duas novas instalações em Portugal em 2008, sediadas na cidade de Évora, a leste de Lisboa, um projeto de cerca de 150 milhões de euros, destinado à fabricação de estruturas metálicas usinadas e conjuntos em materiais compostos, da mais alta tecnologia possível e alguns desses equipamentos sequer existiam na Europa, que deve gerar pelo menos 600 empregos diretos e 1200 indiretos.

O presidente da Embraer S/A, Frederico Curado, salienta a importância de tal investimento para o grupo: «O início das obras de construção da nova unidade representa um marco para a Embraer S/A na expansão da sua presença global. Este é um passo estratégico para a melhoria da produtividade e competitividade da nossa empresa».

Para o desenvolvimetnto da economia portuguesa, o antigo primeiro-ministro português, José Sócrates, já em julho de 2009 manifestou «orgulho» com este projecto. «A expansão da Embraer S/A no nosso país representará um importante impulso para o desenvolvimento económico de…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.