Ahora leyendo:
Aena Brasil aporta R$ 1,2 bilhões em revitalizações de 6 aeroportos
Toda la noticia 5 minutes read

Aena Brasil aporta R$ 1,2 bilhões em revitalizações de 6 aeroportos

Com início em 2022, a Aena Brasil renovará as estruturas dos seis aeroportos sob sua tutela no país. Os terminais de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Juazeiro do Norte (CE) e Campina Grande (PB) receberam renovações em uma série de pontos. Ao todo, o investimento será de R$ 1,2 bilhões.

Entre as atualizações prescritas pela concessionária, estão:

Ampliação de pistas de pouso, táxi, pátios para aeronaves e terminais de passageiros;
Instalação de novas pontes de embarque móveis;
Mais espaço operacional para áreas de check-in, inspeção de bagagens, aduana e migração;
Investimento em áreas comerciais para receber mais lojas e restaurantes.

A previsão de término das reestruturações em todos os aeroportos, de acordo com a Aena Brasil, é até junho de 2023. De modo geral, as obras contemplam ampliações e melhorias de acordo com as necessidades e demandas de cada local.

Os trabalhos integram o planejamento do bloco 1B de reformas da companhia. “Todo o planejamento das obras foi realizado a partir de uma projeção de aumento da demanda para os próximos anos, com previsão de balanceamento entre todas as instalações necessárias para garantir um fluxo contínuo e confortável das operações nos momentos de pico de passageiros”, afirma Santigo Yus, diretor presidente da Aena Brasil.

Para facilitar a execução e o acompanhamento dos trabalhos, os aeroportos foram divididos em três blocos, cujas concorrências foram abertas separadamente. No primeiro, está o Aeroporto do Recife, que teve o consórcio Passarelli-Método como vencedor da concorrência. O bloco 2 (João Pessoa e Campina Grande) ficará a cargo do consórcio Teixeira Duarte & Alves Ribeiro. A disputa pelo bloco 3 (Maceió, Aracaju e Juazeiro do Norte) foi vencida pelo consórcio Encalso Construções e Azevedo Travassos.

Aena Brasil: destaques de cada aeroporto

Recife

A principal novidade será a construção de uma ala totalmente nova no terminal de passageiros do Aeroporto do Recife. A área da expansão vai contar com quatro pontes de contato móveis (fingers) para embarque e desembarque, todas capazes de atender a aeronaves de grande porte, tornando possível o crescimento da malha aérea internacional na capital pernambucana.

O aeroporto vai ganhar 40% a mais de área, em relação ao que já ocupa hoje, passando de 52 mil metros quadrados para 76 mil metros quadrados (acréscimo de 23,4 mil metros quadrados em área construída). Além disso, quase 10 mil metros quadrados do prédio atual vão passar por reformas.

No lado ar também tem novidades. Para comportar um número maior de aeronaves, o pátio vai ser aumentado em mais de 61 mil metros quadrados, e as pistas de táxi e de pouso e decolagem terão também melhorias em segurança operacional.

Devemos registrar ainda o crescimento das áreas operacionais para o processamento de passageiros. Haverá expansão do espaço das salas de embarque, de desembarque, esteiras de restituição de bagagens, check-in e canal inspeção de segurança. O Recife também ganha mais totens de autocheck-in e novos balcões de controle de imigração.

Maceió

Vai passar da categoria C para a 4E, podendo obter voos internacionais de grande porte com maior frequência do que já recebe hoje.Atualmente com 18,9 mil metros quadrados, o terminal vai chegar a 19,5 mil metros quadrados, incluindo a reforma total de quase seis mil metros quadrados. As obras vão garantir mais conforto e segurança em todas as etapas do processamento de passageiros.

Um destaque das reformas estruturais em Maceió é o aumento do espaço para filas e capacidade do canal de inspeção – doméstico e internacional. As áreas de check-in, o número de totens de autocheck-in e os balcões de imigração, por exemplo, todos serão ampliados. A área de aduana vai quase triplicar de tamanho, e as salas de embarque passam de 1,3 mil metros quadrados para 2 mil metros quadrados.

No lado ar, o Pátio de aeronaves vai ser remodelado para comportar um maior número de aviões simultaneamente.

João Pessoa

No Aeroporto Internacional de João Pessoa – Presidente Castro Pinto, as novidades começam pela ampliação do terminal de passageiros, cuja área será ampliada em 40% – passando de 8,8 mil metros quadrados para 12,5 mil metros quadrados. Com a expansão dos ambientes operacionais, os passageiros terão mais espaço nos locais de embarque e desembarque, que ficarão com o dobro do tamanho atual; haverá incremento no número de totens de autocheck-in e balcões de imigração; com destaque para o canal de inspeção de segurança.

No lado ar, a principal melhoria será o aumento do número de pontos de embarque, que vão de cinco para oito, sendo dois deles com pontes de contato móveis (fingers), que não existiam no terminal. O pátio de aeronaves será ampliado em mais de 11 mil metros quadrados, e as pistas de táxi e de pouso e decolagem terão melhoras significativas de segurança operacional…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.