jQuery
Brasil

MP rebate governo sobre plano de aviação regional

julio 31, 2013

O Ministério Público Federal (MPF) prepara uma nota técnica para enviar à Secretaria de Aviação Civil (SAC) nos próximos dias. Nela, o órgão questionará as intenções do governo em usar 7,3 bilhões de reais do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) para a reforma e ampliação de 270 aeroportos regionais. O tema está sendo conduzido pela 3ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF. Por meio de sua assessoria de imprensa, o MPF afirmou ao site de VEJA que também pedirá que o plano seja submetido a uma audiência pública para que a sociedade seja ouvida antes que as torneiras do Fnac sejam abertas.

Em janeiro deste ano, reportagem do site VEJA detalhou o plano, mostrando que alguns aeroportos ficariam a menos de cinquenta quilômetros de distância. Em maio, o MP enviou um ofício à SAC pedindo explicações sobre o projeto. No início de julho, a Secretaria comandada pelo peemedebista Wellington Moreira Franco respondeu justificando os gastos. A resposta, por não ter sido satisfatória, implicará numa réplica que deverá sair do MP nos próximos dois dias em direção ao gabinete de Moreira Franco.

Compartir noticia por email:
Fuente: O Ministério Público Federal (MPF) prepara uma nota técnica para enviar à Secretaria de Aviação Civil (SAC) nos próximos dias. Nela, o órgão questionará as intenções do governo em usar 7,3 bilhões de reais do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) para a reforma e ampliação de 270 aeroportos regionais. O tema está sendo conduzido pela 3ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF. Por meio de sua assessoria de imprensa, o MPF afirmou ao site de VEJA que também pedirá que o plano seja submetido a uma audiência pública para que a sociedade seja ouvida antes que as torneiras do Fnac sejam abertas. Em janeiro deste ano, reportagem do site VEJA detalhou o plano, mostrando que alguns aeroportos ficariam a menos de cinquenta quilômetros de distância. Em maio, o MP enviou um ofício à SAC pedindo explicações sobre o projeto. No início de julho, a Secretaria comandada pelo peemedebista Wellington Moreira Franco respondeu justificando os gastos. A resposta, por não ter sido satisfatória, implicará numa réplica que deverá sair do MP nos próximos dois dias em direção ao gabinete de Moreira Franco.

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews