jQuery
Brasil em Portugues

No Brasil, aeroporto da Copa pode ser inaugurado sem estrada

01/08/2013

O primeiro aeroporto concedido à iniciativa privada no Brasil, no primeiro ano do governo DIlma, corre o sério risco de ser inaugurado – ainda a tempo para a Copa de 2014 – sob uma situação das mais insólitas: só com acesso por estrada de terra.

Enquanto o consórcio Inframérica, que administra também o terminal de Brasília, corre contra o tempo para terminar o aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, até abril de 2014, as obras viárias engatinham. Elas são responsabilidade do governo estadual.

Pelo contrato original, a Inframérica teria até o fim do ano para inaugurar o terminal. Mirando as possíveis receitas oriundas dos jogos da Fifa, porém, a empresa decidiu, em acordo com os órgãos públicos do Rio Grande do Norte, antecipar a inauguração do projeto em sete meses.

Mas enquanto as obras estão 40% concluídas, com a cobertura da área de passageiros sendo colocada (veja foto acima), os dois acessos por estradas, totalizando 37 quilí´metros, nem receberam ainda as máquinas pesadas.

O contrato só foi assinado com a construtora responsável na semana passada. Com isso, a data de inauguração prevista é o fim de maio, segundo a EIT Engenharia, que cuida das obras. A empresa informou que, no momento, equipes de topografia fazem o reconhecimento do local.

Já a Inframérica planeja a inauguração do terminal para o dia 30 de abril.

«O aeroporto entrará em funcionamento na data prevista», afirmou o consórcio via e-mail. A empresa pretende colocar o aeroporto em operação assim que obter homoloação da Anac "“ independente do estágio das obras de acesso.

Cento e setenta milhões de reais em jogo
«Somos um grupo único, agindo para garantir que o aeroporto seja entregue em dezembro de 2013», afirmou Benito Gama, secretário de desenvolvimento econômico do estado, por ocasião da assinatura do protocolo de intenções da obra, em janeiro de 2012. Mas a desistência da Queiroz Galvão, vencedora da primeira concorrência realizada pelo governo do estado, e uma série de dificuldades burocráticas impediram uma sintonia entre as autoridades e a Inframérica.

O aeroporto de São Gonçalo do Amarante foi leiloado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em agosto de 2011. Naquela ocasião, a Inframérica (consórcio formado pelas empresas Argentina Corporación América e Engevix) arrematou a concessão do espaço por 170 milhões de reais, valor três vezes maior do que o lance mínimo determinado pelo Governo Federal.

Quando pronto, ele substituirá o atual aeroporto internacional de Natal.

Pelo contrato, o consórcio tem direito a explorar o aeroporto por até 30 anos antes de repassá-lo ao Governo Federal. Nesse período, a Inframérica espera que o espaço opere com uma taxa de retorno de lucros acima de 6% do ganho real.

A expectativa inicial era de que o aeroporto atendesse cerca de 3 milhões de pessoas já em 2014, 4,7 milhões em 2020 e 7,9 milhões em 2030. Com o atraso nas obras das vias de acesso, esses números podem não se tornar realidade.

Compartir noticia por email:
Fuente: http://exame.abril.com.br/

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews