jQuery
Brasil

O próximo passo da aviação: imprimir uma aeronave

julio 9, 2013

Foi-se o tempo em que as empresas de aviação usavam impressoras 3D apenas para produzir protótipos das peças a serem fabricadas para suas aeronaves: elas já estão fabricando os próprios componentes que serão usados nos aviões através dessas máquinas.

A mudança é significativa, e revela o avanço da tecnologia dessas impressoras. E vem mais por aí: até 2050, poderemos ter um jato particular totalmente fabricado através de uma grande impressora 3D.

É tudo questão de tempo. A GE Aviation, por exemplo, já adquiriu duas empresas de pequenas do setor e afirmou que a impressão 3D vai moldar o futuro das aeronaves.

Variedade de materiais
Diversas técnicas estão sendo criadas para permitir a impressão de uma série de materiais diferentes através de impressoras 3D, tal como o derretimento de feixe de elétrons, que permite imprimir através de titânio, cerâmica e resina.

E novos materiais devem ser adicionados ao leque de opções: uma fabricante de impressoras 3D da Suécia está trabalhando com laboratórios selecionados para desenvolver uma gama maior de produtos, aumentando substancialmente a variedade.

Motor? Em breve
Por enquanto, as peças fabricadas não são componentes críticos das aeronaves. Por exemplo, o novo Boeing 787 Dreamliner inclui 30 ou mais componentes feitos em uma impressora 3D, mas a maioria deles são dutos de ar ou dobradiças.

Para a NASA, isso deve mudar. A Agência Espacial Americana já começou a imprimir peças para testar seu próximo foguete de carga pesada. Uma empresa chamada DIYRockets foi ainda mais longe e lançou um concurso para desenvolver um motor de foguete de código-fonte aberto imprimível.

Da impressora para o aeroporto
Os estudantes da Universidade da Virgínia realizaram outra proeza construindo todos os componentes de um drone, incluindo sua estrutura de 1,98 metros. O veículo espacial voou em torno de um aeródromo.

Talvez o plano mais audacioso está sendo arquitetado por Bastian Schaefer, um engenheiro da Airbus, que já projetou um jato inteiro para impressão. Mas, atualmente, não existem impressoras grandes o suficiente para fabricar algumas das peças (Schaefer estima que precisará de uma máquina de 79 x 79 metros).

Mesmo assim, ele vai começar a imprimir as partes menores e espera concluir seu plano até 2050, quando a tecnologia deve estar disponível.

Foto: DiYourFaceOff

Compartir noticia por email:
Fuente: http://www.tecmundo.com.br/

Síguenos en Twitter: @aerolatinnews