Ahora leyendo:
Parceria com a Gol ajudou Air France-KLM crescer no Brasil
Toda la noticia 4 minutes read

Parceria com a Gol ajudou Air France-KLM crescer no Brasil

Presente no Brasil para o evento de comemoração dos 100 anos da KLM, o vice-presidente da Air France-KLM Cargo, Marcel de Nooijer, disse que o grupo está extremamente satisfeito com a parceria que mantém com a Gol desde 2014. Prova disso é o crescimento do número de passageiros que as empresas conectam entre si. Segundo o executivo, 25% dos clientes da Air France-KLM (no Brasil) fazem conexão com a Gol. “Há mais ou menos cinco anos, por volta de 2014, esse índice era de apenas 7%.”, destacou.

O hub em Fortaleza é outro exemplo da sinergia entre Air France-KLM e a empresa aérea brasileira. “Ele [o hub] foi a flexibilização de um terceiro ponto de entrada Air France-KLM no Brasil. Isto só foi possível graças à parceria com a Gol”, comentou Noojier. A opinião dele foi corroborada pelo diretor geral da Air France-KLM para América do Sul, Jean-Marc Pouchol, que falou que a parceria foi fundamental para o crescimento da oferta das companhias francesa e holandesa em todo o território brasileiro. “Sem a Gol, jamais teríamos conseguido chegar a presença que temos hoje no País”.

A partir de novembro, e durante a temporada de inverno europeu 2019/2020, a Air France-KLM passa a operar 45 frequências semanais – contra as 42 que já existem hoje. O aumento se deve a inclusão de três voos adicionais da Air France que ligará o Rio de Janeiro a Paris. As ligações acontecerão a partir de 2 de dezembro e serão operados com Boeing 787 Dreamliner.

Com essas adições, Jean-Marc revela que, ao todo, serão ofertados cerca de 1,4 milhão de assentos entre o Brasil e Europa em 2020. “Se compararmos com um passado não muito distante, o crescimento da oferta é de mais de 35% em relação a 2016”, avalia.

100 ANOS
A festa da centenária acontecerá na próxima segunda-feira (7), em Amsterdã, em um evento no Aeroporto de Schiphol. Com vasta experiência na aviação e mais de 20 apenas dedicados ao Grupo Air France-KLM, Nooijer, que está pela terceira vez no Brasil, atribui o sucesso da holandesa a diversos fatores, sendo os principais: clientes, empregados, produtos e engajamento.

“Muitas coisas nos fizeram chegar até aqui, como soluções tecnológicas e uma distribuição cada vez mais efetiva. Aproveitaremos o nosso centenário para reafirmar o nosso compromisso de estar próximos dos clientes, mas também de ser a aérea europeia mais focada no cliente”, comentou o VP.

Entre os investimentos futuros, o executivo ressaltou as já anunciadas encomendas de Boeing 777-300ER, que aumenta a frota de 777 da KLM para mais 30 aviões, e a intenção de compra de até 35 jatos E195-E2, da Embraer, que serão destinados à KLM Cityhoppe. Destes últimos, 15 pedidos firmes e 20 opções para compra do mesmo modelo. ”Além de aumentar a nossa frota e oferta de assentos, os E-195 também estão dentro da nossa premissa de sustentabilidade, já que são aeronaves com níveis mais baixos de ruídos e emissões”, comenta.

Nooijer ressalta que o setor caminha de mãos dadas com a economia e diz que o futuro da aviação está atrelado à consolidação do mercado. “A nossa indústria tem muito altos e baixos, já que está totalmente atrelada à economia. Acredito sim que a consolidação, as joint ventures e as parcerias serão cada vez mais valiosas para o futuro das companhias”, afirmou.

Sobre o fim das relações comerciais entre suas parceiras, a Delta, para voos transatlânticos, e a Gol, no Brasil, Nooijer apenas faz questão de ressaltar que a parceria do Grupo Air France-KLM com a brasileira e a norte-americana nada tem a ver com a que as duas tinham entre elas. “Para nós, nada muda. A Gol continua sendo nossa parceira e a Delta também”, concluiu…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.