Ahora leyendo:
Aero Vip substitui SATA na linha aérea de Porto Santo
Toda la noticia 4 minutes read

Aero Vip substitui SATA na linha aérea de Porto Santo

A companhia Aero Vip, do grupo 7 Air, vai substituir a SATA na linha aérea do Porto Santo, a partir de 1 de Janeiro.
A entrada da Aero Vip na rota Funchal/Porto Santo acontece no seguimento do convite feito pela Secretaria de Estado dos Transportes. Trata-se de um ajuste directo para assegurar esta ligação entre 1 de Janeiro e 31 de Maio de 2014, até que o Estado lance o correspondente concurso público.

Recorde-se que, a 1 de Novembro passado, a TAP suprimiu a única ligação aérea semanal directa entre o Continente e o Porto Santo. Na base da suspensão do voo semanal esteve a taxa de ocupação média desse voo directo que se situava nos 38%. O fim dessa linha semanal é visto como um rude golpe na economia local baseada no turismo e levou a um coro de protestos por parte dos partidos polí­ticos na Madeira.

A Aero Vip era a companhia que fazia as ligações aéreas entre Lisboa e Bragança, interrompidas há um ano. Até agora, a rota do Porto Santo tem sido assegurada pela SATA, que substituiu a Aerocondor em 2006. A SATA rejeitou o convite para continuar, alegando que a proposta do INAC em matéria de indemnização compensatória era financeiramente inviável.

Até Março de 2014 (horário de inverno), a Aero Vip conta fazer seis voos diários entre Funchal e Porto Santo (três num sentido e três noutro). As ligações serão asseguradas por um Dornier, aeronave com capacidade para 18 passageiros e 1.500 kg de carga. A SATA operava com um aparelho de 38 lugares.

Um bilhete de ida e volta custa entre €113,14 e €161,14 euros (tarifa normal). A tarifa de residente, ida e volta, é de €104,94 e a de estudante de €94,14 euros. Os preços são semelhantes aos que estavam a ser praticados pelo anterior operador.

Passagem pela Madeira é obrigatória

Quem agora quiser viajar de avião de Porto Santo, com destino ao continente português, ou visitar a ilha a partir de Lisboa ou Porto, terá necessariamente que passar pela Madeira.

É o princípio constitucional da continuidade territorial que está em causa, garantiu ao SOL o presidente da Câmara de Porto Santo, Filipe Menezes de Oliveira.

Para o autarca, eleito recentemente pelo PS (quando a autarquia era, até agora, governada pelo PSD), "há uma total inacção e falta de respostas, quer do Governo Regional quer do Governo da República, na resolução da questão do transporte aéreo entre ilha".

Segundo Menezes de Oliveira "“ que já reuniu "de emergência" com a Aero Vip "“, há questões que continuam a preocupar como o elevado preço dos bilhetes, a limitação da carga a 10 kg por passageiro, a inexistência de "˜bilhete corrido"™ Porto Santo/Lisboa ou Porto, e o próprio aparelho (Dornier) com metade da capacidade do que estava na linha.

"Como é que se coaduna a aposta no turismo com a capacidade de transporte, por exemplo, de um kit de golfe ou de mergulho"¦ Estamos perante um retrocesso social de mais de 30 ano", assegurou ao SOL.

A 14 de Dezembro último, mais de uma centena de pessoas manifestaram-se, em Porto Santo, contra as perspectivas de "isolamento" da ilha, devido aos problemas relacionados com as ligações áreas e marítimas. É que o ferry "˜Lobo Marinho"™, que efectua viagens diárias entre a Madeira e o Porto Santo também costuma parar, para manutenção, no mês de Janeiro de cada ano…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.