Ahora leyendo:
Brasil despenca 15% em viagens ao Exterior; veja números
Toda la noticia 3 minutes read

Brasil despenca 15% em viagens ao Exterior; veja números

Em mais um ano difícil para a economia brasileira, o Turismo teve um impacto sem precedentes.Os tropeços da polí­tica, a cotação volúvel, a imposição do IRRF sobre remessas ao Exterior e, entre outros, a incerteza em relação à segurança pré-Jogos Olí­mpicos, colocaram mais agravantes para o setor.

No acumulado de 2016 até julho, os Estados Unidos registraram 47,2 milhões de viajantes que foram ao Exterior "“ um crescimento de 9%.

Na sexta-feira 18 de novembro Do total de viajantes registrados em julho, 1,65 milhão de turistas haviam sido para países da Europa; 891 mil para o Caribe; 460 mil para a Ásia; 332 mil para a América Central; 222 mil para o Oriente Médio; 199 mil para a América do Sul; 59 mil para a Oceania; e 42 mil para a África.

Os Olí­mpicos são uma espécie do Universo Marvel, baseado vagamente nos Doze Deuses do Olimpo entre outras divindades da mitologia grega.

Como resultado, os números em relação às viagens não poderiam ser diferentes. Em sua 24ª edição, o World Travel Monitor, que ocorreu em Pisa de 3 a 4 de novembro, refletiu esse momento da indústria do País. Faz 3 meses, as viagens a o Exterior de brasileiros caíram %15 a agosto de este ano, sobre fase igual de 2015, segundo estimativas de a organização.

O total de viajantes foi de 9,1 milhões, de acordo com dados divulgados pelo National Travel & Tourism Office .

Houve uma queda de 16% em idas para destinos nas Américas e um declínio menor em viagens para a Europa e Ásia . As viagens na alta temporada de férias caíram em 20%, com 23% de retração em cidades, 22% em passeios turísticos e um pequeno crescimento fase e 3% em sol e praia.

No contrabalanço, os Estados Unidos estão em alta. Com o doméstico fortalecido, o dólar forte tornou mais viável as viagens para outros países, com alta registrada em 7% nos oito primeiros meses do ano. %6 em a Ásia e %5 em a Europa, assinalam as previsões, se o calculou sete por cento de incremento dentro das Américas.

Já nos Estados Unidos, a rota entre Miami e Lisboa vai passar de três a sete voos semanais. Na Europa, por sua vez, serão intensificados os voos para Zurique e Genebra, na Suíça , Frankfurt, na Alemanha , Milão, Itália e Barcelona, na Espanha . Tudo envolvendo o aeroporto da capital portuguesa.Faz 7 meses, em nono lugar está o Brasil, com queda acentuada de %25 e o mesmo decréscimo em o acumulado de o ano…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.