Ahora leyendo:
Fraport ganha aval para ampliar pista do aeroporto
Toda la noticia 2 minutes read

Fraport ganha aval para ampliar pista do aeroporto

Um importante passo para uma obra muito cobrada pelo agentes logísticos do Estado foi dado nesta quinta-feira. A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) assinou a licença ambiental de instalação para a ampliação da pista de pouso e decolagem do aeroporto internacional Salgado Filho.
Na semana passada, o grupo alemão Fraport assumiu a gestão do complexo de Porto Alegre, por enquanto sob supervisão da Infraero (por, pelo menos, três meses). Entre as contrapartidas que a empresa comprometeu-se em cumprir ao arrematar o aeroporto, em leilão no ano passado, está a expansão da pista.
A estrutura, que tem atualmente 2.280 metros, será expandida em mais 920 metros. Para esse empreendimento, a companhia trabalha com um prazo até 28 de dezembro de 2021. A empresa espera que a realocação das famílias do entorno do aeroporto, ação necessária para ampliar a pista, ocorra até outubro de 2019. Também será feita a reconstrução do sistema de dragagem, que aumentará a segurança no momento de decolagem e aterrissagem.
A diretora executiva da Fraport Brasil, Andreea Pal, já informou anteriormente que a retirada das famílias está sendo tratado com os governos municipal e estadual e o objetivo é fazê-la da forma mais pacífica e aceitável possível. No aeroporto de Déli, na Índia, a empresa já viveu experiência semelhante. Além de mais segurança para os passageiros, a expansão da pista permitirá que seja transportado um volume maior de cargas pelo modal aéreo. Segundo o consultor em aeroportos Fernando Bizarro, para um avião cargueiro, como um Boeing 747 (o popular Jumbo), decolar hoje em Porto Alegre, com plena carga, precisa reduzir o volume de combustível para compensar o peso.
Uma aeronave dessa natureza, que pode carregar até 110 toneladas de carga, se tiver toda sua capacidade ocupada e tanque cheio, poderá chegar, a partir da capital gaúcha, somente até Lima no Peru, segundo Bizarro. Se o destino for os Estados Unidos ou Europa, seria necessário diminuir a quantidade de carga para ter mais combustível…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.