Ahora leyendo:
Infraero desenvolve projeto para evitar colisões entre aves e aeronaves
Toda la noticia 2 minutes read

Infraero desenvolve projeto para evitar colisões entre aves e aeronaves

Para diminuir os riscos de colisões entre aves e aeronaves, a Infraero, empresa responsável pela administração dos principais aeroportos do país, vai intensificar o uso de aves de rapina no aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, Região da Grande Belo Horizonte, e no aeroporto da Pampulha. A ação faz parte do programa "Gestão do Perigo da Fauna Aeroportuária", que estabelece os procedimentos a serem executados pela empresa, para a retirada de animais que circulam pela área dos 63 aeroportos da rede Infraero.

Segundo dados do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos(Cenipa), a aviação civil brasileira registrou 1.540 ocorrências de colisões entre aves e aeronaves em 2012. Os aeroportos de Confins e da Pampulha registraram, respectivamente, 23 e 22 ocorrências. Quatro espécies de aves "“ quero-queros, urubus, carcarás e corujas "“ representaram cerca de 40% dos incidentes no ano passado.

Nos aeroportos de Confins e da Pampulha o método usado será da falcoaria, onde são utilizadas três espécies de aves de rapina "“ duas de falcões – o quiri-quiri e o falcão-de-coleira; e uma de gavião, conhecida como gavião-asa-de-telha – para afastar as demais aves.

Os falcões começaram efetivamente a serem usados em fevereiro de 2008 na Pampulha e em fevereiro 2012 em Confins. O treinamento de…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.