Ahora leyendo:
LATAM fecha o terceiro trimestre com melhora contínua em suas receitas e espera encerrar o ano operando mais de 65% da capacidade de 2019
Toda la noticia 4 minutes read

LATAM fecha o terceiro trimestre com melhora contínua em suas receitas e espera encerrar o ano operando mais de 65% da capacidade de 2019

Em função do anúncio dos resultados do terceiro trimestre deste ano, o Grupo LATAM informa que registrou uma melhora contínua em suas receitas no período, que chegaram a US$ 1,3 bilhão, o que representa um aumento de 47,8% em relação ao segundo trimestre de 2021 e de 156,1% em relação a 2020. Apesar desse melhor desempenho, as receitas do grupo no terceiro trimestre estão 50,7% abaixo de 2019 em função dos efeitos da pandemia ainda em curso.

Já as receitas de cargas registraram aumento de 43,6% em relação a 2019, chegando a US$ 361,4 milhões.

Roberto Alvo, CEO do LATAM Airlines Group, assegura que “nossa operação continua se recuperando e reflete uma melhora substancial em nossas receitas durante o terceiro trimestre. Já estamos vendo os frutos de nossas iniciativas de eficiência, que nos permitirão nos posicionar como um grupo altamente competitivo, uma vez finalizado o nosso processo do Capítulo 11”.

Em relação à operação, a LATAM apresentou evolução significativa no terceiro trimestre, retomando 49,7% da oferta de 2019 (medida em ASK), impulsionada por uma forte recuperação das operações domésticas e um aumento de 75% na oferta em relação ao segundo trimestre de 2021 A expectativa do grupo é fechar o ano operando com mais de 65% da oferta consolidada (medida em ASK) em comparação com os níveis de 2019.

Além disso, os custos totais chegaram a US$ 1,7 bilhão ao final do período, o que representa uma queda de 25,2% em relação ao terceiro trimestre de 2019. O custo unitário (custo por ASK sem considerar a variável combustível) diminuiu 18,3% em comparação com o segundo trimestre deste ano, apesar de maiores custos de manutenção e uma recuperação mais lenta da operação internacional. O resultado é reflexo das eficiências alcançadas pelo grupo nos últimos meses, que representam uma economia de mais de US$ 900 milhões por ano.

O resultado operacional registrou prejuízo de US$ 479,2 milhões no terceiro trimestre do ano, enquanto o prejuízo líquido foi de US$ 691,9 milhões, impactado pelos efeitos dos custos de manutenção, despesas de reestruturação e outras despesas não recorrentes.

Sustentabilidade

No terceiro trimestre, a LATAM continuou avançando na formação de alianças regionais com o programa Avião Solidário, colocando a sua conectividade, infraestrutura, experiência, capacidade e velocidade à disposição de fundações e organizações de forma gratuita. As alianças incluem o Banco Alimentar do Peru, Operação Sorriso, ANIQUEM e ALINEN no Peru; SOLCA – HOPE, INDOT, Cruz Vermelha e Operação Sorriso no Equador; e Operação Sorriso, América Solidária e Instituto Nacional de Saúde Panthera Colômbia e Schooner Bight Ethnic Association na Colômbia, entre outros. É importante lembrar que o Avião Solidário também possui alianças no Brasil e no Chile.

Desde o início da pandemia até agora, o grupo transportou mais de 160 milhões de vacinas contra a COVID-19 gratuitamente no Brasil, Chile, Equador e Peru como parte do mesmo programa.

No pilar de mudanças climáticas da estratégia de sustentabilidade da LATAM, o grupo anunciou recentemente o projeto CO2BIO, uma aliança que representa o primeiro projeto de conservação na região da Orinoquia colombiana, da Fundação Cataruben, alavancado pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e com a participação da Panthera Colômbia. O CO2BIO contempla atividades de conservação de florestas, áreas úmidas e pastagens e o desenvolvimento de atividades produtivas sustentáveis. Este é o primeiro projeto do grupo para a conservação de ecossistemas icônicos e que contribui com o objetivo de ser carbono neutro até 2050.

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.