Ahora leyendo:
Tecnologias desenvolvidas no Brasil vão equipar novos aviões da Boeing
Toda la noticia 3 minutes read

Tecnologias desenvolvidas no Brasil vão equipar novos aviões da Boeing

Centro de pesquisas da empresa norte-americana no país estuda formas de reduzir o consumo de combustível e nível de ruídos dos aviões; outro projeto é a reciclagem de titânio

Tecnologias desenvolvidas pela Boeing no Brasil serão aplicadas em futuras atualizações de seus produtos, como o 787 (Boeing)

Maior empresa aeroespacial da mundo, a Boeing também tem endereço no Brasil. E a fachada da empresa no mercado brasileiro não serve apenas para negociar aeronaves: a gigante dos Estados Unidos é um dos nomes presentes no polo aeronáutico de São José dos Campos (SP), onde fica o "Centro de Pesquisa & Tecnologia da Boeing no Brasil", que trabalha em cooperação com diversos parceiros locais, como a "vizinha" Embraer.

"As próximas gerações de aeronaves da Boeing já contarão com algumas das tecnologias atualmente em estudo no Brasil", diz Donna Hrinak, presidente da Boeing na região da América Latina. "Temos trabalhado em conjunto com outros centros de pesquisa da Boeing no mundo e parceiros globais a fim de desenvolver tecnologias que enderecem as novas diretrizes e certificações da aviação internacional e que, ao mesmo tempo, resultem em benefícios aos nossos parceiros comerciai".

Algumas das principais linhas de estudo da Boeing no Brasil se dedicam à redução do consumo de combustível em aeronaves comerciais e a consequente diminuição da emissão de gases de efeito estufa. A meta da fabricante é incluir tecnologias fruto das pesquisas em andamento em projetos de aeronaves atualmente em desenvolvimento, como a próxima geração do 777, ou em atualizações de modelos lançados recentemente, como o 737 MAX eu 787 Dreamliner.

"O centro de pesquisas da Boeing no Brasil já desenvolveu 16 patentes, 10 em em 2016 e seis neste ano", revelou Antonini Puppin-Macedo, diretor do Centro de Pesquisa & Tecnologia da Boeing no Brasil. "No próximo ano vamos iniciar novos projetos em parceria com a USP e a Unicamp, além de mais uma universidade dos EUA que vamos anunciar em 2018", antecipou Puppin.

Banco de dados voador

Uma das formas que a Boeing estuda para reduzir o consumo de combustível de seus próximos aviões é aperfeiçoando seus sistemas de comandos de voo. Segundo dados da Organização Internacional de Transporte Aéreo (IATA), os combustíveis respondem por até 40% dos custos das companhias aéreas brasileiras…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.