Ahora leyendo:
Iata reduz estimativas para tráfego aéreo de passageiros em 2020
Toda la noticia 2 minutes read

Iata reduz estimativas para tráfego aéreo de passageiros em 2020

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) reduziu as estimativas para o tráfego de passageiros de 2020 como reflexo da recuperação abaixo do esperado da pandemia de Covid-19, conforme registros desanimadores da temporada de viagens de verão no Hemisfério Norte. Segundo a nova previsão da Iata, o tráfego de passageiros em todo o ano de 2020 deve cair 66% em relação a 2019, pior que a anterior (63%).

A demanda de passageiros em agosto continuou baixa em relação aos níveis normais, com queda de 75,3% em relação a agosto de 2019. O resultado mostra uma pequena melhoria quando comparada à contração anual de 79,5% em julho, informa a Iata. Em termos de recuperação, os mercados domésticos continuam melhores do que os mercados internacionais, mais ainda muito abaixo dos índices de 2019. A capacidade de agosto caiu 63,8% a taxa de ocupação despencou 27,2 pontos, atingindo 58,5% em agosto, o menor índice de todos os tempos.

unnamedCom base nos dados de voos, a recuperação dos serviços de passageiros foi interrompida em meados de agosto por causa de novas restrições governamentais devido aos novos surtos de Covid-19 em vários mercados importantes. As reservas para voos futuros no quarto trimestre mostram que a recuperação continuará instável desde a menor baixa em abril. Antes, a estimativa de declínio no crescimento ano a ano de demanda global indicava queda menos acentuada de 55% em dezembro, mas agora a melhoria esperada será muito mais lenta, com a previsão de queda de 68% em dezembro em relação a 2019.

“O desempenho desastroso do tráfego de passageiros em agosto fecha a pior temporada de verão do setor. A recuperação da demanda internacional é quase inexistente e os mercados domésticos na Austrália e no Japão regrediram devido aos novos surtos e restrições de viagens. Há alguns meses, pensávamos que uma queda de 63% na demanda do ano todo em relação a 2019 era o pior cenário. Com o encerramento deste lamentável período de viagens de verão, atualizamos as nossas estimativas e agora temos queda de 66% para o ano todo”, disse Alexandre de Juniac, CEO da Iata…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.