Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Ahora leyendo:
ABEAR debate melhorias necessárias e expectativas para o futuro da aviação no evento Air Connected
Toda la noticia 2 minutes read

ABEAR debate melhorias necessárias e expectativas para o futuro da aviação no evento Air Connected

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) participou (4) do evento Air Connected para discutir sobre as perspectivas do setor de aviação para 2023. O painel contou com a participação do Diretor de Segurança e Operações de Voo da ABEAR, Ruy Amparo; do CEO da Latam Brasil, Jerome Cadier; e do Coronel Aviador Mauro Carrinho de Moura, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA); com mediação do vice-presidente da Modern Logistics e membro do Conselho Consultivo da Associação Nacional das Ferrovias Autorizadas (ANFA), Adalberto Febeliano.

Amparo menciona algumas vitórias pós pandemia e melhorias necessárias para os próximos anos. “A gestão de crise foi feita por todos os agentes do sistema aéreo, pois ao mesmo tempo que resolviam problemas imediatos, souberam olhar para o futuro. Nesses últimos anos conseguimos firmar posições e evoluir, fizemos estudos profundos com as empresas aéreas para melhorias e tivemos bons resultados nas consultas públicas com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Mas precisamos de planejamento, pensar em investimentos em infraestrutura, criação de políticas públicas que tragam investidores para a produção do combustível sustentável (SAF, na sigla do inglês) em território nacional, legislação menos restritiva e equiparada com os mercados internacionais, e focar na adequação contínua do marco regulatório, além de um plano para o fornecimento de mão de obra ao setor”, alerta.

Cadier também pontuou desafios, mas trouxe um olhar positivo para o futuro da aviação. “Esse tipo de debate faz com que olhemos para a frente, precisamos alinhar nossas regras nacionais com as internacionais e incentivar a competitividade das companhias brasileiras. Apesar dos desafios com o preço do querosene de aviação (QAV), que influencia diretamente nos preços das passagens, temos planos de compensação de 50% do carbono emitido até 2030, sermos carbono neutro até 2050 e comprar 5% do SAF para as nossas rotas. Estamos sempre buscando eficiência em nossas operações e vemos muita evolução pela frente”, completa o CEO da LATAM Brasil, associada ABEAR.

Compartir noticia:
Fuente: ABEAR
Input your search keywords and press Enter.