Ahora leyendo:
Aeroporto de S. José dos Campos (SP) registra aumento no movimento de cargas no 1º trimestre
Toda la noticia 3 minutes read

Aeroporto de S. José dos Campos (SP) registra aumento no movimento de cargas no 1º trimestre

O terminal de logística de carga (Teca) do Aeroporto Internacional de São José dos Campos/Prof. Urbano Ernesto Stumpf (SP) armazenou 353,7 toneladas em volumes de janeiro a março. Esse movimento representa um aumento de 67,2% em relação às cargas processadas no período idêntico do ano passado, quando foram contabilizadas 211,5 toneladas. O destaque ficou por conta do setor de importações, com aumento de mais de 88,5%. Foram 153,6 t contra as 81,5 t movimentadas nos três primeiros meses de 2017. O terminal de logística de carga de São José dos Campos atende principalmente aos setores aeronáutico, automobilístico, de telecomunicações e de informática.
"Os resultados positivos estão associados às visitas de captação de novos clientes, sensibilizando diretamente os importadores e exportadores da Região Metropolitana e cidades circunvizinhas, além do programa Vale FLEX, implantado em outubro de 2016", atesta o superintendente do aeroporto de São José dos Campos, Aguinaldo Gomes de Souza .
O complexo também trabalha com a nacionalização de cargas advindas de outros terminais e modais logísticos, ação expandida com o programa Vale FLEX. A iniciativa reúne incentivos para importadores e exportadores do Vale do Paraí­ba que optarem por fazer o desembaraço aduaneiro de suas cargas no complexo logístico joseense. A ação enfatiza o crescimento da movimentação de cargas no terminal e a racionalização do processo logístico na região, com estímulos indiretos à economia por meio de transporte e desembaraço mais ágeis e com menor custo.

Nova estratégia de mercado

Desde o ano passado, a Infraero conta com um novo posicionamento estratégico na área de logística de carga, buscando expandir o portfólio de serviços e produtos de logística integrada oferecidos pela empresa e ampliando a parceria com a iniciativa privada nos negócios. Os processos licitatórios de diversos Tecas da empresa são um passo importante dessas novas diretrizes.
Integrado a essa nova estratégia de mercado, deste o final de fevereiro, o Teca do aeroporto de São José dos Campos está sob gestão e operação da iniciativa privada, da empresa Dawlog Logística. Além do Teca joseense, já foram concedidos à iniciativa privada os complexos logísticos dos aeroportos de Curitiba (PR), Goiânia (GO), Recife (PE) e Vitória (ES). Todos esses contratos preveem prazo de concessão de dez anos, sem investimentos vinculados por parte das empresas concessionárias…

Compartir noticia:
Input your search keywords and press Enter.